• Dicas de Como Cultivar Temperos em Casa


    01/04/2021

    Viva Bem

     

    Quem não gosta de adicionar um toque especial à comida, não é mesmo? Os temperos naturais são ótimos aliados para tornar a refeição mais aromática e saborosa, além de proporcionar diversos benefícios à saúde. Neste texto daremos algumas dicas de como cultivar temperos em casa.

     

    Benefícios dos Temperos Naturais 

    Desde muito antes da colonização do Brasil, os navios já navegavam pelos oceanos em busca de especiarias. Seus benefícios e usos medicinais foram descobertos ainda naquela época, perpetuam-se nos dias de hoje. Conheça os benefícios de alguns dos temperos mais utilizados: 

     

    Coentro: Os antioxidantes presentes no coentro auxiliam na digestão e no tratamento da ansiedade. 

    Cebolinha verde: Abre o apetite e ajuda na digestão.

    Salsa: Possuem propriedades que melhoram as funções digestiva e diurética e o funcionamento do fígado e do baço. 

    Alecrim: Estimulante natural, ativador da circulação sanguínea, antidepressivo e antiséptico. 

    Gengibre: Diminui enjoos, trata infecções e doenças cardiovasculares. Ainda auxilia no emagrecimento. 

    Manjericão: Melhora o sistema cardiovascular e a digestão. É antisséptico, anti-inflamatório e ajuda no tratamento de infecções respiratórias.

    Hortelã: Colabora na produção de enzimas digestivas e no tratamento de infecções respiratórias. 

    Alho: Melhora a circulação sanguínea, limpa o sangue e previne alguns tipos de câncer, como o de estômago. Também auxilia o sistema imunológico e tem  atividade antibacteriana, antiviral e antifúngica.

    Cebola: Possui função antioxidante, digestiva, antimicrobiana e estimulante cardiovascular.

    Pimentas: Antioxidantes e anti-inflamatórias, melhoram a digestão, aceleram o metabolismo, aumentam a libido, atuam como anti-inflamatório e antioxidante.

    Como Plantar Temperos em Casa

    Com tantos benefícios dá vontade de ter uma hortinha em casa, né?  Então, confira algumas dicas de como plantar temperos na sua casa de forma simples: 

    1- Escolha o lugar certo para plantar

    Não é necessário ter um grande espaço para começar a sua plantação de temperos, se você mora em uma casa com quintal, pode optar por uma horta comum, no chão mesmo. Mas caso o seu espaço seja reduzido, as hortas suspensas ou em potinhos são ótimas opções. 

    Outra dica é  instalar sua horta em um local arejado, luminoso e com incidência solar, assim os temperos crescem bonitos e deliciosos. 

     

     

           

    2- Conheça as necessidades de cada tempero

    Pesquise sobre os temperos que pretende plantar e quais as condições mais favoráveis para o cultivo. Por exemplo, o Hortelã, o Manjericão e a Salsa, são mais sensíveis e requerem um espaço exclusivo para crescerem. Já a cebolinha necessita de uma terra mais adubada. 

     

    Por isso, é essencial conhecer as necessidades de cada um e avaliar quais se encaixam melhor no que você pode oferecer.

     

    3- Use o sistema três camadas

    Utilize o sistemas de três camadas para que seus temperos cresçam saudáveis e com boa aparência, ele consiste em: 

     

    Primeira camada: Para facilitar a drenagem, coloque uma faixa de argila expandida ou de brita no vaso.

    Segunda camada: É de substrato e pode ser feita com terra misturada com húmus ou areia, esta camada varia conforme a necessidade da especiaria.

    Terceira camada: A última é cobertura, ela  deve ser feita de folhas secas ou cascas de pinus e impede que os nutrientes e a água evaporem com rapidez.

                         

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

    4- Faça a colheita da forma correta

    Respeitar o tempo de crescimento e a maneira de colher de cada tempero é essencial para manter suas propriedades. Os temperos de caule rígido, como o alecrim, devem ser colhidas com um corte em torno de 5 a 7 centímetros finais do ramo. Já os de caules semi-rígidos, como manjericão e hortelã, devem ser cortados abaixo dos pares de folhas terminais.

     

    Vale lembrar que, o tempo de vida de certas especiarias como a salsinha, a cebolinha, o manjericão e a hortelã, são de um ano, e mesmo com todos os cuidados, após este tempo, dificilmente elas resistem.

     

    Com essas dicas ficou ainda mais fácil de temperos riquíssimos e o melhor de tudo: naturais, à sua disposição. Então, que tal começar agora a sua horta?

     



    Por: Redação ZM

  • Navegue por Categoria